RSS

A importância de uma boa noite de sono

31 Maio
eric_zener

Sleeping Beauty (2008) por Eric Zener

Dormir… Quando penso que quase 1/3 da nossa vida é passada a dormir um dos primeiros pensamentos que me vem à cabeça é: “que desperdício”!

Mas será mesmo?…

O que é o sono?

Dormir é um estado caracterizado por redução ou ausência da consciência, suspensão relativa da actividade sensorial e inactividade quase total da musculatura voluntária.

Nos seres humanos o sono é dividido em dois tipos: REM (rapid eye movement) e Não REM. Este último costuma ser sub-dividido em 4 estágios (ver imagem). Durante uma noite de sono ocorrem em média 4 a 6 ciclos, cada ciclo dura cerca de 90 minutos.

figura_5_-_estagios_sono

Normalmente após 5 a 15 minutos na cama atinge-se o primeiro estágio de sono.

Estágio 1: É a altura em que a melatonina é libertada no cérebro, com função de induzir o sono. Começamos a sentir-nos ensonados e os músculos relaxam.

Estágio 2: Os nossos neurónios corticais reduzem a actividade, diminui o ritmo cardíaco e respiratório e começa o sono leve. A temperatura corporal baixa.

Estágios 3 e 4: O chamado sono profundo. Não há praticamente movimentos.

Sono REM: O eletroencefalograma (estes rabiscos na imagem) apresenta ondas semelhantes às encontradas na vigília. O indivíduo apresenta relaxamento máximo da musculatura voluntária, excepto em alguns músculos da face e o dos olhos, que se movem. É a fase dos sonhos!

Porque dormimos?

Por incrível que pareça, não sabemos exactamente quais as funções de algo em que passamos quase 1/3 da vida!

As far as I know, the only reason we need to sleep that is really, really solid is because we get sleepy. – William Dement, fundador da Stanford University’s Sleep Research Center.

Mas uma coisa é certa, dormir tem que ter uma função absolutamente vital. Se assim não fosse como se justificaria que os mamíferos e pássaros durmam, expondo-se a enormes riscos e sendo presas fáceis para os predadores? Nos anos 80 Allan Rechtschaffen estudou o efeito da privação de sono em ratinhos de laboratório. Após 2-4 semanas todos o animais tinham morrido, não se observaram lesões nos orgão, aparentemente os ratinhos “morreram por exaustão”.

Apesar de algumas incertezas sabemos que durante o sono muito acontece no nosso corpo:

  • Sistema cardiovascular: a pressão arterial diminui, chegando a seu mínimo na fase NREM. Durante o sono REM existem variações na frequência cardíaca e respiratória.
  • Sistema hormonal: na infância cerca de 90% da hormona de crescimento (GH) é libertada durante o sono e crianças com dificuldades de sono apresentam maior risco de problemas no desenvolvimento físico. A GH em adultos é também importante para o bem estar e motivação, contribui para a eliminação de gordura, redução da flacidez dos músculos e da fragilidade dos ossos. O sono é assim fundamental para o crescimento, mas também para a prevenção do envelhecimento e do desgaste do organismo. Existem outras hormonas libertadas durante o sono, como a prolactina e a TSH (estimulante da tiróide). O cortisol, a chamada “hormona do stress”, é responsável por fazer as pessoas despertarem e tem o seu pico de libertação no início da manhã. A privação do sono pode alterar o ritmo da sua libertação, podendo levar a várias perturbações fisícas e mentais (ex: ansiedade, irritabilidade).
  • Memória: estudos mostram que tanto na fase do sono REM como do NREM são consolidadas as memórias do que aconteceu durante o dia.
  • Sistema imunitário: durante o sono, o corpo liberta interleucinas, que são proteínas que activam o sistema imunitário.
  • Apetite: o apetite também está ligado ao sono. É quando dormimos que é libertada a maior quantidade de leptina, cuja acção no sistema nervoso central promove a redução da ingestão de alimentos e o aumento do gasto energético.
  • Função sexual: durante o sono existem variações normais nos níveis de testosterona, em ambos os sexos. Os níveis mais elevados ocorrem no sono REM. Pessoas com perturbações do sono com redução da quantidade de fases REM apresentam níveis mais baixos desta hormona sexual, afectando a sua libido.

10 efeitos da privação de sono

  • insóniaAcidentes: quantos acidentes rodoviários não foram causados por este motivo? Conduzir com sono é praticamente o mesmo que conduzir alcoolizado.
  • Dificuldades de concentração, atenção e aprendizagem
  • Dificuldades sexuais
  • Aumento do risco de várias doenças físicas: diabetes, hipertensão, AVC, etc.
  • Aumento do risco de várias doenças mentais: ansiedade, depressão, etc.
  • Envelhecimento precoce
  • Dificuldade em perder peso
  • Maior susceptibilidade a infecções
  • Agressividade e irritabilidade
  • Menor crescimento em crianças e adolescentes

Infelizmente hoje em dia existem cada vez mais pessoas com problemas de sono. A sociedade dos nossos dias, sempre tão cheia de estímulos, activa 24 horas por dia, leva as pessoas a colocar o sono em segundo plano. E fazemos mal.

Como diz o ditado: “O sono é bom conselheiro”!

 

Abraços

DG 2013

Para ler mais: O livro da Professora Teresa Paiva “Bom sono, Boa Vida“.

 

Anúncios
 

Etiquetas:

10 responses to “A importância de uma boa noite de sono

  1. maria

    19 de Junho de 2013 at 18:33

    Boa tarde, antes de mais gostaria de felicita-lo pelo blog interessantíssimo e pratico que constrói, não é fácil encontrar algo tão simples e tão “saciável” de se ler. Gostaria de lhe colocar uma questão relativamente a questão do “Sono”, trabalhando por turnos, nomeadamente à noite, mesmo que se durma as horas recomendadas durante o dia seguinte, a fisiologia que apresentou mantém-se? Ou mesmo assim vemos as nossas funções do organismo alterarem-se com a privação de sono nocturno?

     
    • Reflexões de um Psiquiatra

      19 de Junho de 2013 at 20:45

      Obrigado pelo elogio.
      Infelizmente trabalhar por turnos é a pior coisa possível para o sono. Altera muito os ritmos biológicos normais.
      Existem pessoas que suportam melhor ou pior, para algumas é mesmo impossível trabalhar dessa maneira.
      Mesmo dormindo no dia seguinte as horas todas, o organismo fica desregulado, demora tempo até recuperar.
      Abraço
      DG

       
  2. Reflexões de um Psiquiatra

    12 de Fevereiro de 2014 at 22:03

    Reblogged this on Reflexões de um Psiquiatra and commented:

    Que sono que eu tenho hoje…

     
  3. quatropataseumacrina

    16 de Março de 2014 at 21:38

    O sono…é a maior benção do Homem!!!

     
  4. Lunner

    7 de Janeiro de 2016 at 11:06

    Olá Dr,

    andava à procura de um psiquiatra e encontrei o seu blog que adorei 🙂
    Peço desculpa pela abordagem mas parece-me uma pessoa tão descomplicada que lhe deixo aqui uma questão.
    Fui mãe há seis meses e, desde então, estou um lixo humano. Não consigo dormir (apesar de a minha filha dormir a noite toda), tenho imensos calores e ansiedades de noite e o sono muito fragmentado o que me deixa péssima durante o dia.
    Fui a uma clínica de sono onde me receitaram sedoxil (que me ajuda temporariamente mas que tenho muito medo de tomar) e, não convencida com o diagnóstico, consultei também uma psiquiatra que me disse q esses medicamentos são realmente maus e causam muita habituação.
    Receitou-me Seroquel 50mg para eu dormir melhor mas, tendo eu um passado de depressão por Anorexia Nervosa, tenho pânico de tomar isso e começar a engordar imenso (é um dos efeitos secundários mais habituais,certo?). Isso ia-me deixar com 2 problemas para resolver em vez de um! Parece-me ser no geral um medicamento muito forte para o problema em questão.
    Qual é a sua opinião sobre este medicamento?
    Marquei uma consulta para si mas falta tanto tempo….

    Obrigada e até breve!

     
    • Reflexões de um Psiquiatra

      8 de Janeiro de 2016 at 14:06

      Olá boa tarde,
      Obrigado pela partilha da sua história, no entanto não posso comentar acerca de opções terapêuticas específicas. Seria incorreto da minha parte pois nunca a observei clinicamente, por isso não possuo todos os elementos para responder de forma acertada à questão que coloca. Espero que compreenda.
      Entretanto o que recomendo é que fale com o médico que lhe receitou esse fármaco e que tire todas as dúvidas.
      Cumprimentos
      Diogo G

       

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: