RSS

“I’m only happy when it rains”… ou é ao contrário?

07 Mar

Aviso: Este artigo é para ler ao sol…

O sol

Tal como diz aquela velha frase batida “só damos o devido valor a algo quando o perdemos”… E este ano o nosso amigo sol parece ter-se zangado connosco. Não estamos habituados a isto, neste inverno têm-se contado pelos dedos os dias de sol, temos até títulos jornalísticos assim: “2014, o ano quase sempre com mau tempo“! Mas agora, finalmente, parece que já vemos a “luz ao fundo do túnel” (neste caso será mais a luz no topo das nossas cabeças). E, depois de todos estes dias cinzentos, quem não dá o devido valor a estes dias solarengos?

Porque é tão importante “apanhar sol”?

No “século passado” a mensagem era “o sol faz mal”. De facto, a exposição excessiva a radiações UV aumenta o risco de cancros da pele, de problemas oculares ou de envelhecimento precoce da pele. Felizmente, o século passado trouxe-nos algumas fantásticas invenções: os protetores solares… em substituição do famigerado óleo de coco (também conhecido como óleo para fritar); os óculos escuros; os cremes hidratantes.

Mas “neste século” começou-se a perceber que a pouca exposição solar (a raios UV) é também problemática. Estudos comprovam que a subexposição à luz leva a doenças graves músculo-esqueléticas, que provavelmente aumenta o risco de várias doenças autoimunes e, imagine-se, de alguns tipos de cancro. Quanto aos seus efeitos na saúde mental… já lá vamos.

O mais conhecido benefício da exposição solar é o seu papel no aumento das reservas de vitamina D. Sabia que existem pelo menos 1000 genes, importantes na regulação de importantes sistemas corporais, que são regulados pela forma ativa desta vitamina, a 1,25-dihidroxivitamina D3? Nestes se incluem o metabolismo do cálcio e o funcionamento dos sistemas neuromuscular e imunológico. Ora, ao contrário da maioria das vitaminas que são obtidas através da alimentação, a vitamina D pode ser produzida pelo nosso corpo através de uma reação fotossintética (iniciada pela exposição aos raios UV). A mais conhecida complicação de níveis baixos de vitamina D é a osteoporose, afetando sobretudo as pessoas mais idosas, por isso é que os especialistas “recomendam uma exposição solar moderada, fora do chamado período crítico de maior calor”.

Apanhar sol pode realmente fazer-me sentir melhor?

É verdade que a exposição solar interfere (e muito) com o nosso humor e a nossa energia. De facto, apanhar sol poderá melhorar o nosso humor, energia, aliviar a ansiedade e ajudar a dormir!

Nós, os seres humanos, somos criaturas diurnas programadas para estar ao ar livre, enquanto o sol está a brilhar e em casa, na cama, à noite. Quando a luz solar atinge os olhos, o nervo óptico envia uma mensagem para uma pequena parte do cérebro chamada glândula pineal, inibindo a produção e libertação de melatonina. O oposto acontece em relação à produção de serotonina, um neurotransmissor associado à sensação de bem-estar, que nos mantém despertos e concentradosNo escuro inverte-se a ordem e o nosso cérebro começa a produzir e a libertar a melatonina, substância responsável pelo controlo de vários ritmos circadianos do nosso corpo, incluindo o ciclo de sono-vigília. Sabe-se, por exemplo, que quando as pessoas são expostas à luz solar (ou à luz artificial muito brilhante) na parte da manhã, a produção noturna de melatonina ocorre mais cedo e de forma mais intensa, facilitando o adormecer.

Serotonina e melatonina

A melatonina deriva da serotonina, por isso quando aumenta a sua produção reduz-se a disponibilidade de serotonina. Quando temos dias de baixa exposição solar, o nosso cérebro produz maior quantidade de melatonina e reduz a quantidade de serotonina disponível. Por outro lado, nos dias mais luminosos temos maiores níveis de serotonina, pois existe menor conversão em melatonina.

Verificou-se que a perturbação afectiva sazonal, que é mais comum em países mais a norte (com grandes períodos de maior escuridão), está associada a baixos níveis de serotonina durante o dia e a um atraso na produção de melatonina à noite.

Vários estudos têm demonstrado que a exposição à luz (natural ou artificial), no período da manhã, é uma forma eficaz para melhorar a insónia, o síndrome pré-menstrual ou a perturbação afetiva sazonal, podendo inclusivamente ser eficaz na depressão (não sazonal). 

Como sabemos, a organização da sociedade atual não é muito respeitadora dos nossos ritmos biológicos… O trabalho em espaços fechados ou o estar acordado até muito depois do sol se deitar, são disso exemplos. O nosso cérebro fica confundido, não produz a descarga intensa de melatonina noturna (criando problemas de sono, por exemplo). Ao invés, ao longo do dia, vai convertendo continuamente a serotonina em melatonina, reduzindo os níveis deste neurotransmissor (levando a menor energia, maior irritabilidade, menos concentração ou maior ansiedade).

É por esta razão, que é importante que as pessoas que trabalham em ambientes fechados venham ao exterior periodicamente. Um período diário de 10 a 15 minutos de exposição solar (sem óculos escuros) pode ser o suficiente para melhorar o humor, a energia e a qualidade do sono – o cérebro percebe que é dia, inibe a melatonina e produz serotonina. Da mesma forma, é também recomendado que se durma na escuridão total – o cérebro percebe que é noite e produz melatonina.

Em suma, toca a aproveitar este sol… mas nada de escaldões (que isso é a parte má), ok?

Um bom fim-de-semana!

DG 2014

Para saber mais recomendo este artigo: Benefits of Sunlight: A Bright Spot for Human Health.

E, como não podia deixar de ser, aqui fica a música que “roubei” para título deste post. Fica também o convite para conhecerem mais sobre os efeitos da música no cérebro neste link.

Anúncios
 

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: