RSS

Arquivo da Categoria: Saúde Mental no trabalho

O psiquiatra e o barbeiro

Convido-vos a ler o mais recente artigo que escrevi:

https://visao.sapo.pt/opiniao/ponto-de-vista/2022-06-03-o-psiquiatra-e-o-barbeiro/?amp

Abraços e bom fim‑de‑semana

Diogo Guerreiro

 

Etiquetas: , , , ,

Save the date: 4/Junho, 11h

🗓 No próximo sábado estarei na festa do livro de Belém, dia 4/Junho, pelas 11h (para começar bem o dia), com a Carmen Garcia (aka @maeimperfeita), numa conversa sobre Saúde Mental 🧠 e Imperfeições! 😅

👉 Vai ser, com certeza, um momento bem divertido e, talvez, se fale de um ou outro assunto mais sério.

Vamos ver o que acontece quando se junta uma mãe (e enfermeira) 🧑‍⚕️imperfeita a um psiquiatra (e pai) 👨‍⚕️imperfeito. Está-se mesmo a ver: uma coisa mesmo “mal-amanhada”. Mas, na realidade, até que pode correr bem (ou não)… mas nada como estar lá para ver! 😉

E, claro, estarei disponível para dedicatórias e autógrafos do meu livro: “E quando não está tudo bem? Como (re)conhecer e agir na ansiedade e na depressão”. ✍️

Para além disso, os Jardins do Palácio de Belém são lindos e já tínhamos saudades desta iniciativa do nosso presidente Marcelo Rebelo de Sousa. 🇵🇹👍 (desde 2019 que, devido à pandemia, não tínhamos esta oportunidade de lá celebrar a cultura e os livros)!

Encontro-vos lá?

Abraços

Diogo Guerreiro

 

Etiquetas: , , , , , , ,

É tão bom ver o livro que escrevi a fazer o seu caminho…

De vez em quando ele encontra-se comigo, ou eu com ele, numa livraria, numa conversa, num paciente que me pede para o assinar. São momentos em que sinto imensa gratidão por ter tido esta oportunidade e pela recepção tão positiva que tem tido.

É cada vez mais importante que se fale abertamente sobre saúde mental, sobre as alturas em que não está tudo bem, em como podemos prevenir ficar doentes e como ser ajudados de forma eficaz. Acho que este livro é um pequeno contributo para esta abertura, para a discussão aberta de saúde e doença mental e para a quebra de estigmas e preconceitos.

👉 Se já leram, enviem as vossas opiniões, digam se foi útil. Nestas coisas dos livros nacionais é muito importante (e difícil) a divulgação, por isso fico-vos grato se o avaliarem nas plataformas dos livreiros (wook, Fnac, Bertrand, etc.) ou no Goodreads.

Conto convosco para chegar à 3a edição e estarmos todos cada vez mais à vontade e atentos para estes temas. Porque isto da depressão e ansiedade não são situações raras, pelo contrário!

Não há saúde sem saúde mental. 🧠💪

Abraços 🙏

Diogo Guerreiro

📖 “E quando não está tudo bem? Como (re)conhecer e agir na ansiedade e na depressão”, publicado em Dezembro de 2021 pela Ego Editora. Com prefácio do Professor Daniel Sampaio e ilustrações do Luís Santos.

 

Etiquetas: , , , , ,

E quando não está tudo bem, 2a edição

O meu livro “E quando não está tudo bem: como (re)conhecer e agir na ansiedade e depressão” já está na sua segunda edição!

Parece que esta boa recepção traduz a necessidade de compreenderemos o que é isto de estar ansioso ou deprimido e, sobretudo, de como reagir perante estas situações, assim como encontrar formas de prevenir e de saber como lidar.

Fico contente com este sucesso e com o facto de poder ajudar as inúmeras pessoas que contactam com estes problemas.

Estou grato por ter tido esta oportunidade!

Um bem haja a todos!

Abraços

Diogo Guerreiro

 

Etiquetas: , , , ,

Por mais que gostasse não me consigo multiplicar.

Sei que as minhas consultas de psiquiatria estão a ter muita procura. Mas cheguei a um ponto que já tenho dificuldades em marcar os doentes que já tenho em seguimento… e isso não pode ser, pois tenho uma responsabilidade para com eles.

Por esta razão, tomei a decisão de limitar o acesso a pacientes de primeira vez, durante alguns meses. Não é fácil para mim, mas é a única maneira de conseguir manter-me bem para os pacientes que já sigo.

Existem inúmeros colegas meus de muita qualidade, também dedicados e empáticos. Não deixe de procurar ajuda quando dela precisa, mesmo que a sua primeira escolha não esteja disponível! A saúde mental merece toda a sua atenção.

Quando a minha lista estiver mais calma, claro que terei todo o gosto em receber pacientes novos. Mas até lá, porque sou apenas um ser humano com limitações, que para além de psiquiatra também é pai e marido, esta será a minha decisão temporária.

Abraços a todos

Diogo Guerreiro

 

Etiquetas: ,

Como ajudar alguém que está a passar por uma doença mental?

Aqui ficam algumas dicas importantes:

👉 Seja um bom ouvinte.

👉 Incentive a ajuda profissional.

👉 Eduque-se sobre saúde e doença mental.

👉 Mantenha-se em contacto.

👉 Não se esqueça de tomar conta de si.

👉 Seja paciente.

👉 Motive a manutenção do tratamento.

👉 Ofereça ajuda em algumas rotinas.

👉 Leve (muito) a sério as ameaças de suicídio.

Não deve fazer os seguintes:

✖️ Evite julgamentos

✖️ Não minimize o que o outro está a passar.

✖️ Não leve as coisas a peito.

✖️ Não tente “tratar” a pessoa.

✖️ Não tente apressar o processo.

Abraços

Diogo Guerreiro

PS: Poderá aprofundar este e outros temas no livro “E quando não está tudo bem?”

#saudementalimporta #depressão #ansiedade #equandonaoestatudobem

 

Etiquetas: , , ,

Livro: E quando não está tudo bem?

É com imenso prazer que divulgo o lançamento do livro que escrevi, intitulado: “E quando não está tudo bem?Como (re)conhecer e agir na ansiedade e na depressão”.

Foi um desafio que me deu muita satisfação (e trabalho também) e que espero que vos desperte o interesse. Lançado pela Ego Editora (a quem agradeço a confiança), contando com as ilustrações de Luís Santos (um grande amigo) e com o prefácio do Professor Daniel Sampaio (uma das minhas grandes referências).

Uma das mensagens principais do livro é esta: É possível ficar bem, mesmo quando se passa por uma fase em que “não está tudo bem”.

Deixo-vos o índice, para ficarem com ideia do “esqueleto” do livro:

Prefácio – “Escuridão visível”
1. “E quando não está tudo bem?” – uma introdução
2. Saúde mental e bem-estar
2.1. Porque é tão difícil falar sobre saúde e doença mental?
2.2. Mente sã em corpo são
3. E quando ficamos ansiosos? – a ansiedade 
3.1. “Não consigo respirar!” – a Perturbação do Pânico
3.2. “Perto disso, nem pensar!” – as Fobias Específicas
3.3. “O que é que vão pensar sobre mim?” – a Fobia Social
3.4. “Estou sempre nervoso.” – a Perturbação de Ansiedade Generalizada
3.5. “Não consigo evitar…” – a Perturbação Obsessivo-Compulsiva
3.6. “Fui ao Inferno… e ainda não voltei.” – a Perturbação Pós-Stress Traumático
4. E quando ficamos deprimidos? – a depressão
4.1. “Será só tristeza?” – a Depressão Major
4.2. “Aos altos e baixos.” – a Doença Bipolar
5. Prevenir a doença mental
6. Tratar a doença mental
6.1. Como se tratam as Perturbações de Ansiedade e a Depressão?
6.2. Os medos e a realidade das consultas de psiquiatria
6.3. Como ajudar alguém com doença mental
7. Autolesão e suicídio – conhecer os sinais, saber o que fazer
8. Umas Palavras finais

Ao longo da minha escrita tive dois grandes objetivos: querer que o leitor fique com uma noção mais realista do que são estas perturbações mentais (tentando ao máximo desmontar alguns dos mitos mais frequentes) e criar uma noção de empoderamento relativa à área da Saúde Mental (é possível fazer muito pelo nosso bem-estar mental, é possível criar bons hábitos, prevenir a doença e tratar as situações clínicas). 

Espero, sinceramente, que gostem do que escrevi, mas mais do que isso, espero que esta minha partilha seja útil e, quem sabe, possa trazer uma maior tranquilidade em alturas mais desafiantes.

Abraços

Diogo Guerreiro

#saudemental #bemestar #ansiedade #depressão #prevenção #promoçãodasaúde

 

Etiquetas: , , ,

Saúde mental

Um pequeno excerto do livro “E quando não está tudo bem?“, da minha autoria e que em breve estará disponível nas livrarias:

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define a Saúde Mental como “um estado de bem-estar em que o indivíduo consegue utilizar as suas capacidades, enfrentar os stressores normais da vida, trabalhar produtivamente e contribuir para a sua comunidade“. Uma boa saúde mental promove a nossa realização pessoal, permite-nos pensar e sentir livremente, amar sem restrições, tirar prazer da nossa profissão e tomar decisões de forma autónoma. Facilita as nossas relações com os outros e, sobretudo, permite-nos apreciar e usufruir da nossa vida.

A saúde mental é muito mais do que a ausência de doenças ou deficiências mentais. Não é algo estático, nem uma característica inata ao nascimento ou que permaneça sempre igual ao longo do tempo. Tal como uma planta de que cuidamos, precisa de ser nutrida, cuidada e protegida, de forma a crescer de forma sustentada, ganhando flexibilidade e força para aguentar os embates negativos que a realidade impõe. Por vezes, vemos esta “planta” mais saudável, mais frondosa ou mais bonita… noutras alturas, passamos por sustos, por momentos de doença, em que a beleza se perde ou em que o crescimento se atrasa. Mas tudo está em constante mudança e as possibilidades são infinitas (saber isto é especialmente importante quando passamos por uma doença mental).

DG 2021

 

Etiquetas: , , , ,

Continuando

Ora viva,

Já passaram uns bons meses desde a última vez que escrevi aqui no blog… Tem sido um ano agitado, com muito trabalho e algumas atribulações. E, na realidade, a escrita sobre estes temas da saúde mental não tem parado; apenas assumiu uma nova forma.

Ao longo de vários meses tenho dedicado o meu tempo, entre consultas e família, à escrita de um livro focado nas temáticas da ansiedade e da depressão (mas não só!). Espero seja publicado em breve e que seja útil para as pessoas que se confrontam com estas questões, tão prementes nos dias de hoje.

Escolhi um título algo provocador “E quando não está tudo bem?”. Evocando aquela clássica pergunta “está tudo bem?”, que todos os dias fazemos quando cumprimentamos alguém, mas que raramente esperamos que seja respondida com sinceridade. Por vezes não está tudo bem, especialmente quando se está a lidar com problemas de saúde mental (nossos ou de outros que nos são queridos).

É tão importante estar à vontade para falar dos momentos em que não se está bem, tanto como das alturas boas. Todos somos seres humanos, todos temos momentos de fragilidade e vulnerabilidade. Mas, na prática, muitos de nós agem como se mostrar este nosso lado fosse algo vergonhoso. Não é! Partilhar os nossos problemas com alguém é um ótimo passo para resolvê-los. Pedir ajuda quando não está tudo bem deve ser encorajado e não visto como um sinal de fraqueza… a meu ver, é algo muito corajoso.

Espero dar-vos mais novidades em breve.

Abraços

Diogo Guerreiro

 

Etiquetas: , , , ,

Livro: “O Cérebro – À Descoberta de Quem Somos”

David Eagleman é um neurocientista da Universidade de Stanford nos EUA, que tem o dom de explicar de forma simples coisas altamente complexas.

Li recentemente o seu livro, editado em português pela Lua de Papel.

Posso dizer que “devorei” este livro em dois dias. Gostei imenso da forma de escrita e de como décadas de avanços no estudo do cérebro são resumidas em menos de 200 páginas!

As informações são exatas e apresentadas de forma divertida. O último capítulo é mais especulativo, mas não deixa de ser uma perspectiva muito interessante (em relação ao que o futuro nos reserva nesta área).

É perfeitamente acessível a adolescentes mais velhos (e até faz parte do nosso Plano Nacional de Leitura), podendo servir de base para boas (e pedagógicas) conversas entre família.

Fica aqui a sugestão de leitura.

Boas leituras e boa saúde mental… e, já agora, ler faz maravilhas pelo nosso cérebro.

Abraços

DG

“Porque vemos em câmara lenta em situações de grande tensão? Vemos mesmo a cores? Porque é que diferentes pessoas recordam de maneiras distintas o mesmo acontecimento? A resposta, claro, está toda no cérebro. E o autor mergulha com uma contagiante paixão nos seus mistérios, numa fascinante viagem ao nosso cosmos interior. Explica-nos como tomamos decisões, embarca connosco em desportos radicais, analisa expressões faciais ou erros da justiça e procura responder a questões maiores: Quem somos? O que é a realidade?Uma obra-prima de divulgação científica, com tudo o que de essencial se conhece hoje sobre o cérebro. Quando acabar de ler o livro, vai perceber que o mundo que pensa existir lá fora, afinal só existe dentro de si.”

 

Etiquetas: , , , , ,

 
%d bloggers like this: